É Notícia

Verdades e mitos sobre a caspa

http://www.hpcessencial.com.br

Afetando cerca de 40% da população, a doença traz com ela muitas dúvidas

Atingindo cerca de 40% dos brasileiros, a descamação no couro cabeludo – caspa – se agrava ainda mais no inverno e junto com o aumento na incidência, as dúvidas sobre seu tratamento se multiplicam.Ajude, portanto a consumidora em relação a alguns desses mitos e verdades e impulsione a venda de produtos anti-caspa no PDV.Dormir com o cabelo molhado - favorece sim o surgimento dos pontinhos brancos porque, quando o couro cabeludo fica quente e úmido, tende a aparecer fungos e bactérias na região, o que pode resultar em oleosidade excessiva, formação de caspa e até queda.Tipos diferentes de caspa – Varia sim de acordo com as características do couro cabeludo. Quando ele é seco, a descamação vira pontinhos brancos presos aos fios; se é oleoso, forma pequenas placas de pele que ficam grudadas na região por causa do excesso de óleo. Há produtos específicos no mercado para tratar cada um dos tipos.Xampus - É preciso utilizar um produto especial em todas as lavagens. A alternância com xampus comuns diminui a eficácia das substâncias que combatem a caspa.Cura - Não existe cura definitiva para a caspa, mas o problema pode sim ser controlado com o uso de nutricosméticos e xampus à base de ativos que reduzem a oleosidade e a descamação e combatem fungos e bactérias no couro cabeludo; além do combate de suas possívei causas.Fonte: M de Mulhermdemulher.abril.com.br

Atingindo cerca de 40% dos brasileiros, a descamação no couro cabeludo – caspa – se agrava ainda mais no inverno e junto com o aumento na incidência, as dúvidas sobre seu tratamento se multiplicam.

Ajude, portanto a consumidora em relação a alguns desses mitos e verdades e impulsione a venda de produtos anti-caspa no PDV.

Dormir com o cabelo molhado - favorece sim o surgimento dos pontinhos brancos porque, quando o couro cabeludo fica quente e úmido, tende a aparecer fungos e bactérias na região, o que pode resultar em oleosidade excessiva, formação de caspa e até queda.

Tipos diferentes de caspa – Varia sim de acordo com as características do couro cabeludo. Quando ele é seco, a descamação vira pontinhos brancos presos aos fios; se é oleoso, forma pequenas placas de pele que ficam grudadas na região por causa do excesso de óleo. Há produtos específicos no mercado para tratar cada um dos tipos.

Xampus - É preciso utilizar um produto especial em todas as lavagens. A alternância com xampus comuns diminui a eficácia das substâncias que combatem a caspa.

Cura - Não existe cura definitiva para a caspa, mas o problema pode sim ser controlado com o uso de nutricosméticos e xampus à base de ativos que reduzem a oleosidade e a descamação e combatem fungos e bactérias no couro cabeludo; além do combate de suas possívei causas.

Fonte: M de Mulher